Sobre o Autor

Meu nome é André Luiz Alves, sou mineiro de Sete Lagoas.

Formado em Direito pela PUC – Minas em 2009; Juiz de Direito do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais desde janeiro de 2017.

Compartilho aqui os apontamentos e análises feitos por grandes doutrinadores, tentando também facilitar o estudo de quem se interessar. Para tanto, conto com a valiosa colaboração da amiga Tatiana de Moura Marinho, também magistrada no TJMG.

253 comentários sobre “Sobre o Autor

  1. Boa noite, Dr. André!

    Estou chegando ao 2º período do curso e já imergi nos estudos com vistas à alguns concursos públicos também. É assaz satisfatório encontrar uma iniciativa como esta, voluntariamente, que de certo enriquecerá o estudo de muitos e muitos guerreiros, que assim como eu, estão buscando o progresso profissional. Desejo muito sucesso na carreira como magistrado, além de parabenizá-lo por esta imensa conquista.
    Inicialmente feitas as congratulações, ficarei demasiadamente grato e estimulado com o material a ser disponibilizado por e-mail, presumo que farei bom proveito do mesmo. Novamente, reitero a grandeza da atitude do sr.

    E-mail: valmircaliman96@gmail.com

    Curtir

  2. Parabéns, Dr. André, pela iniciativa de disponibilizar seu grande conhecimento com todos, parabéns também pela nova conquistas. Eu, como estudante do direito irei aproveitar muito este material. Sucesso em sua nova carreira.
    Kelly

    Curtir

  3. Olá Dr. André,

    gostaria de saber se você utilizou o sistema de ensino do Renato Alves, ou conhece alguém que tenha utilizado.

    Muito obrigado,

    Bruno Barboza

    Curtir

  4. Muito bom o blog! está me ajudando demais. muito sucesso para vcs!
    gostaria de saber a respeito do material que vi um colega comentando , pedindo para ser encaminhado por email. teria como me enviar também? certeza que será de muito proveito para mim também.
    obrigado

    Curtir

  5. Dr. André parabéns pela iniciativa. Muito fácil a consulta, comentários pertinentes e em linguagem clara e acessível. Nós leitores ficamos muito gratos.
    Poderia enviar seu material ao meu e-mail?

    Antecipadamente agradeço.

    Marcelo

    e-mail: marcelo@unicontab.com.br

    Curtir

  6. Parabéns e muito obrigado Dr. André e Dra. Tatiana por esta maravilhosa iniciativa!!!. Este blog será muito útil nos meus estudos de atualização jurídica. Solicito a gentileza em enviar o material de estudos no meu email e desde já agradeço antecipadamente.

    Curtir

  7. Bom dia Dr. André. Gostei muito do conteúdo e gostaria de parabenizá-lo pela iniciativa. Gostaria de saber se possível o envio deste conteúdo para meu email.
    Atenciosamente, Carlos Otávio

    Curtir

  8. Dr. André, parabéns pela iniciativa e divulgação de conhecimentos. Já gravei em meus favoritos.
    Mas, me deparei com uma dúvida, quanto ao direito intertemporal, art 1.046 NCPC e os honorários de sucumbência, com sentença de improcedência antes da vigência do novo código processual. Após, em 2017, recurso procedente em parte, por causa da prescrição quinquenal, pois no mérito foi procedente. Causou-me perplexidade deste, diante da aplicação de honorários recíprocos, com fundamento que a sentença era anterior a vigência do NCPC., com aplicação das normas do CPC/73. Qual o seu entendimento sobre o assunto.
    Agradeço antecipadamente,
    Soraya

    Curtir

  9. Olá, André! Tudo bem?
    Vim com o intuito de parabenizá-lo!
    Sua página dispõe, de forma clara e precisa, da mudança do CPC, comentando acerca do novo instituto.
    Estou no fim do curso de Direito, então, o uso tanto para os estudos acadêmicos quanto para os concursos.
    Mais uma vez, parabéns! E obrigada pela publicidade do conteúdo.
    Tenho a ideia de que, sempre quando convém, o conhecimento deve ser compartilhado.
    Abraço, Lusa.

    Curtir

  10. Prezado Dr. André: fico incrédulo com as possibilidades que a justiça permite para se promover injustiças. estou aqui a esta hora da madrugada na dúvida da medida adequada para um descumprimento de tutela provisória, onde o requerido de forma ardil, se aproveitou do fechamento do expediente do forum dese a última quinta feira. antes de ser citado, apresentou contestação e em cima delas, os motivos pelo descumprimento da tutela concedida, com argumentos pífios e abarrotado de mentiras. estou tão decepcionado que tenho dúvidas sobre o comportamento ardiloso do requerido bem como quais as sanções a serem aplicadas pela forma ardilosa no descumprimento da tutela. Seu blog é muito bom, mas permita sugerir a publicação de livros.
    muito obrigado.
    helybiscaaro@hotmail.com

    Curtir

  11. boa tarde
    o juiz deu indeferimento de petição inicial e assim extinguiu o processo sem resolução do mérito.
    o que é isso ? quer dizer que perdi a causa ? não terei audiência para me expressar ??

    Curtir

  12. o juiz deu indeferimento de petição inicial e assim extinguiu o processo sem resolução do mérito.
    o que é isso ? quer dizer que perdi a causa ? não terei audiência para me expressar ??

    Curtir

  13. Emocionada com sua atitude, Dr André!!! Material maravilhoso e que transmite o coração bondoso dos autores. Parabéns e muito sucesso na sua carreira! Felizes os jurisdicionados que terão o prazer de tê-lo como Magistrado! Muito obrigada, de uma Futura Magistrada.

    E-mil: darllyane@hotmail.com

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s